10/01/2018

Ação foca na recuperação da Caatinga pernambucana

Programa visa restabelecer equilíbrio da fauna local

Gerar energia limpa com o menor impacto possível ao meio ambiente é missão e prioridade nas ações da Echoenergia. Uma delas é o Programa de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD), responsável pela restauração da paisagem natural e pela proteção da biodiversidade.

O Complexo Eólico Ventos de São Clemente, localizado nos municípios de Caetés, Capoeiras, Pedra e Venturosa, em Pernambuco, é um dos destinos favorecidos pelo programa. No final de 2017, foram plantadas 65 mudas de espécies nativas da Caatinga, como Mulungu, Imburana e Umbunzeiro. A ideia é que a companhia realize o plantio de várias espécies nativas da Caatinga nos arredores de seus empreendimentos ao longo dos próximos anos.

“Com o Programa de Recuperação de Áreas Degradadas, temos a meta de contribuir com o equilíbrio da fauna para valorizar os recursos naturais existentes, colaborando diretamente com a população local”, afirma Marília Amaral, engenheira ambiental da Echoenergia.

Nesse processo, Marília destaca a importância do reflorestamento e do acompanhamento da regeneração vegetal  como “instrumentos fundamentais da gestão ambiental para a recuperação de áreas”. Tais práticas combinadas às técnicas desenvolvidas por profissionais especializados resultam em benefícios significativos para os elementos do ecossistema: desde os recursos hídricos até a qualidade do ar.

Com ações como essa, a empresa produz energia renovável de olho em um futuro sustentável para o Brasil e para as as regiões onde atua.

Clique aqui e confira outros programas da Echoenergia voltados ao meio ambiente.