21/10/2020

CFO Lara Monteiro apresenta sua trajetória profissional em página da Actis sobre inclusão e diversidade

A Actis – empresa britânica gestora da Echoenergia – criou uma página exclusiva em seu site […]

A Actis – empresa britânica gestora da Echoenergia – criou uma página exclusiva em seu site dedicada a falar a respeito das principais ações na área de Inclusão e Diversidade em seus times nas empresas. Seguindo por este caminho, a Chief Financial Officer, Lara Monteiro, foi convidada a participar e a contar um pouco mais sobre sua trajetória até ocupar uma importante posição de liderança na Echoenergia.

A Actis aproveita o espaço para destacar o quanto valoriza que as decisões da empresa sejam feitas por um time diversificado, o que permite que as escolhas sejam feitas avaliando diversos aspectos. Indo muito além do retorno financeiro gerado por decisões assertivas do time, a Actis mostra que tanto a empresa quanto os países, cidades e comunidades envolvidos também recebem impactos positivos com um time amplo.

A responsável pelas finanças na Echoenergia inicia a entrevista que participou contando um pouco mais sobre como começou. Ela descreve sua carreira em três etapas, que começou no mercado financeiro como estagiária, passando por consultorias, onde inclusive empreendeu e nos últimos três anos como executiva de uma corporação. Lara aproveita a oportunidade para comentar que o convite para ser CFO veio depois de atuar como consultora durante três meses, em 2017, atendendo à Echoenergia como cliente.

Por outro lado, apesar de sua trajetória possuir um destino de sucesso, Lara destaca as consequências que existem em um mercado de trabalho dominado por homens. Ela conta como foi fazer parte de uma minoria em times financeiros, em que existem muito menos mulheres atuando nas áreas e a ausência de um modelo de referência que poderia facilitar o caminho e enxergar as oportunidades.

Ainda em sua resposta, mostra o desafio que enfrentou para alcançar o reconhecimento. “Quando penso na questão do meu gênero em minha carreira, reconheço que no início não era algo que eu estava atenta, pois estava focada em alcançar reconhecimento e crescimento profissional. Já hoje, quando observo o caminho que percorri, percebo que na verdade foi muito mais difícil do que deveria por eu ser mulher”, afirmou Lara.

Ainda em entrevista, a executiva afirma que o primeiro passo para que cada organização possa diminuir barreiras é reconhecer os obstáculos presentes, assim como abrir o espaço para o debate sob o viés inconsciente que impede o aumento da diversidade e inclusão nas organizações. Por fim, destaca os bons resultados de ações como essa, principalmente na Echoenergia, e mostra a iniciativa da Companhia em que atua. “Nós incentivamos e apoiamos a inclusão de mais mulheres em nossos processos seletivos para que possamos contratar os melhores profissionais, independentemente do gênero, evitando que o viés impeça que candidatas sejam buscadas pelos recrutadores”, disse Lara.

A entrevista em vídeo pode ser conferida clicando aqui

E por meio deste link pode ser conferida a matéria na íntegra.