17/04/2019

Echoenergia elege novos conselheiros

Executivos reforçarão apoio estratégico à empresa

A Echoenergia acaba de agregar novos membros em seu Conselho de Administração: Edgard Corrochano, atual CEO da empresa, e Bruno Moraes, Diretor de Energia da Actis. Com vasta experiência no mercado de energia, eles serão responsáveis em reforçar a governança e a visão estratégica da companhia.

O Conselho de Administração é formado por seis membros, dos quais três são independentes. Além de Corrochano e Moraes, permanecem como conselheiros Hermes Chipp, Luiz Cruz Schneider, Barry Lynch e o presidente do conselho, Fabiano Ramos.

Formado em Engenharia Industrial e de Sistema pela University of Florida, com MBA pelo IESE Business School Espanha e OPM Harvard, Edgard Corrochano acumula mais de 16 anos de experiência no setor de energia. É o CEO responsável pela startup, crescimento e gerenciamento da Echoenergia, que em dois anos se tornou uma das empresas mais eficientes do mercado de energia eólica.

Corrochano já foi CEO da Gamesa na região do Cone Sul e membro do Comitê Executivo Global, sendo responsável pelo início, ampliação e gerenciamento da empresa, que alcançou mais de 20% de participação no mercado de turbinas eólicas no Brasil. O CEO da Echoenergia também é conselheiro da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica) desde 2012 e conselheiro certificado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

Bruno Moraes é Bacharel com distinção no Insper (São Paulo-SP) e Chartered Alternative Investment Analyst (CAIA). O executivo trabalha na Actis desde 2013 e atualmente é Diretor de Energia, responsável pela originação e gestão de investimentos no Brasil.

Moraes já contribuiu com sua experiência profissional na Rio Bravo Investimentos, gestora brasileira de investimentos alternativos. Lá, atuou focado na aquisição e desenvolvimento de projetos na geração de energia no Brasil. O Diretor de Energia da Actis também trabalhou, de 2009 a 2011, no setor de Project Finance e recebeu exposição significativa no setor de infraestrutura e transações relacionadas à energia.

Eles se integram ao grupo de veteranos, para juntos atuar na defesa do compromisso com o atual modelo de governança, fundamentado em pilares como ética, transparência e excelência em gestão.