09/09/2019

Echoenergia inaugura galpão de triagem em Lagoa Nova

Projeto é resultado de parceria com prefeitura e BNDES

O desenvolvimento sustentável é o melhor caminho para garantir um futuro mais limpo às próximas gerações. Com isso em mente, a Echoenergia inaugurou em agosto a Unidade de Triagem de Resíduos Sólidos – Expedito Adriano Tietra (Montilla) na cidade de Lagoa Nova, Rio Grande do Norte. A iniciativa era um sonho antigo da prefeitura do município que a Echoenergia abraçou e ajudou a realizar. 

Em 2016, a prefeitura de Lagoa Nova elaborou seu Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em que apresentava diagnósticos da gestão de resíduos sólidos e ações para qualificar seu sistema de reciclagem. Embora a prefeitura tivesse planejamento estratégico para realização do projeto, ainda assim necessitava de apoio financeiro de instituições comprometidas com o desenvolvimento da região.

“Quando soubemos que os catadores de resíduos trabalhavam num lixão a céu aberto e que todo o resíduo do município não tinha o destino correto, percebemos que podíamos causar um grande impacto positivo socioambiental. Foi nesse contexto que chegamos para fazer a diferença e, com o apoio da prefeitura, unir esforços para mudar essa realidade”, explica Ana Beatriz Penariol, Consultora de Projetos Sociais da Echoenergia.

Assim, por meio do projeto “Ventos que Transformam”, nasceu a parceria entre Echoenergia e prefeitura de Lagoa Nova, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). Ao todo, o galpão de triagem recebeu investimento de 840.000 reais, distribuídos entre obras de construção, compra de equipamentos e capacitação técnica aos membros da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis do município. 

O objetivo da capacitação ambiental é que as pessoas da associação façam o melhor uso do galpão, com integração local e maior mobilização e participação da população nos processos de coleta seletiva propostos pela prefeitura. Assim, educadores e diretores das 16 escolas da rede pública de ensino do município participaram de um seminário sobre Educação Ambiental, para saberem mais sobre coleta seletiva escolar e como integrá-la ao galpão de triagem.

Cerca de 20 famílias compostas por membros da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis são diretamente impactadas pelo projeto, além das 14 mil pessoas da cidade de Lagoa Nova. Agora, com espaço exclusivo para triar e destinar adequadamente os resíduos sólidos do município, os catadores, que possuem renda exclusivamente da reciclagem, terão melhores condições de vida, trabalho e maiores ganhos. Antes os catadores exerciam suas atividades em situação precária, com risco de saúde e menor venda dos materiais. 

“É importante destacar que iniciativa é baseada em dois pilares fundamentais para os projetos sociais da Echoenergia: educação ambiental e economia solidária. Acredito que conseguimos atingir a meta de realizar um projeto estruturado, que se auto sustenta e tem impacto positivo na comunidade”, revela Ana Beatriz.

Assim, a cidade de Lagoa Nova é beneficiada com melhores condições ambientais e de saúde pública, além do incentivo à geração de emprego e renda. A Echoenergia, mais uma vez, contribui para transformar a realidade de comunidades inseridas nas áreas em que atua, atendendo a uma demanda real, que tem potencial para se tornar referência em outras regiões.

Confira fotos da inauguração: