25/05/2018

Parques no Nordeste estão entre os melhores do Brasil em fator de capacidade

Echoenergia é destaque em Ranking Operacional de Energia Eólica

Sinônimo de eficiência, a Echoenergia comprova seu protagonismo no setor eólico através do desempenho de seus projetos no Nordeste. Os parques localizados nos Complexos Eólicos Ventos de Tianguá e Ventos de São Clemente, localizados respectivamente no Ceará e em Pernambuco, aparecem entre os 10 maiores em média de fator de capacidade no Brasil. Os dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).     

O índice mede o grau de aproveitamento dos aerogeradores para produzir energia eólica. Além da qualidade dos ventos, todas as operações envolvidas na implantação e na operação influenciam no resultado. Em janeiro, os parques Ventos de Tianguá, Ventos de Morro do Chapéu e Vento Formoso, que integram o Complexo Eólico Ventos de Tianguá, tiveram uma média de fator de capacidade superior a 60% – mais que o dobro da média mundial de 24,7%, segundo dados do levantamento do Ministério de Minas e Energia de 2016.

No mês seguinte, os destaques foram os parques São Clemente III, IV, VI e VII, todos localizados no Complexo Eólico Ventos de São Clemente. O fator de capacidade deles bateu os 47%, número superior à média brasileira de 2017, que foi de 42,9%, de acordo com o relatório anual da Associação Brasileira de Energia Eólica.

Para o CEO da Echoenergia, Edgard Corrochano, os resultados refletem a eficiência operacional que faz parte do DNA da empresa. “A Echoenergia foi criada com um forte planejamento focado em mitigar riscos e alcançar a máxima geração energética. Para isso, montamos uma equipe com ampla expertise, além de negociar com fornecedores reconhecidos pela alta tecnologia e qualidade das máquinas”, enfatiza o executivo.

Com os números a seu favor, a companhia, uma das três maiores no Brasil no desenvolvimento e operação de projetos de energia renovável, avança na direção de se tornar o player mais eficiente do setor.

Confira os rankings eólicos:

Parques em Operação com maior Fator de Capacidade – Jan/2018

 

Projeto Estado Potência (MW) Fator de Capacidade do mês
EOL TESTA BRANCA I PI 22,0 69.1%
EOL TIANGUÁ CE 25,4 65.4%
SANTA BRÍGIDA VII PE 27,2 63.3%
VENTO FORMOSO CE 25,4 62.2%
EOL PORTO DO DELTA PI 30,8 61.0%
EOL MORRO DO CHAPÉU CE 25,4 60.1%
SANTA BRÍGIDA II PE 27,2 60.0%
EOL DELTA 3 04 MA 27,6 59.6%
ESPIGÃO BA 10,1 59.0%
SANTANA I RN 30,0 58.1%

 

Parques em Operação com maior Fator de Capacidade – Fev/2018

 

Projeto Estado Potência (MW) Fator de Capacidade do mês
SANTA BRÍGIDA VII PE 27,2 54.5%
SANTA BRÍGIDA II PE 27,2 51.6%
SANTA BRÍGIDA V PE 28,9 50.1%
SÃO CLEMENTE III PE 29,2 48.4%
SANTA BRÍGIDA I PE 13,6 47.9%
SÃO CLEMENTE IV PE 29,2 47.7%
SÃO CLEMENTE VII PE 24,0 47.5%
SÃO CLEMENTE VI PE 25,7 47.4%
SANTA BRÍGIDA VI PE 28,9 47.2%
DOIS RIACHOS BA 30,0 46.4%