29/01/2018

RN lidera expansão eólica no Brasil

Estado é maior gerador de energia a partir da força dos ventos

A fonte eólica ganha cada vez mais importância na matriz energética brasileira. No último ano, o Brasil subiu para a sétima colocação no ranking mundial de produção a partir da força dos ventos. Neste contexto, a região Nordeste e particularmente o estado do Rio Grande do Norte assumem relevância.

Conhecido pela excelente qualidade de seus ventos, o Rio Grande do Norte é hoje o maior produtor de energia eólica e detentor da maior capacidade instalada do Brasil. Segundo dados divulgados em dezembro pela Abeeólica (Associação Brasileira de Energia Eólica), atualmente o estado possui 133 parques em funcionamento, com 3.446,9 MW de potência instalada em operação comercial. Existem ainda 178,6 MW em fase de testes, o que comprova o potencial que o RN tem a ser explorado.

Toda Tamanha importância do estado no setor são ainda demonstrados pelos 30 mil empregos diretos e indiretos criados desde 2009 por conta da energia eólica, segundo dados do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE).

Com projetos importantes em desenvolvimento no Nordeste (Complexo Eólico Ventos de São Clemente, em Pernambuco, e Complexo Eólico Ventos de Tianguá, no Ceará), a Echoenergia agora expande suas ações na direção do Rio Grande do Norte: os parques Pedra Rajada I e Pedra Rajada II, na cidade de Cerro Corá. Cada um deles possui 20 MW de potência instalada.

Além de assegurar energia limpa e renovável para o país, os projetos geram novos caminhos para o desenvolvimento sustentável da região onde estão instalados.