14/06/2019

Ventos que sopram em favor do planeta

Dia Mundial do Vento é celebrado em 15 de junho

O Global Wind Energy Council (GWEC) criou o Dia Mundial do Vento em 2010. A data é um convite para a descoberta e compreensão sobre o poder e a importância desse elemento da natureza na história humana. Sobre as transformações que têm produzido na  vida das pessoas por meio energia eólica e do desenvolvimento sustentável global que fomenta.

Os números da energia dos ventos não param de crescer. Segundo o GWEC, 2018 terminou com 569 GW instalados mundialmente, tendo China, Estados Unidos, Alemanha, Índia e Espanha como os países mais produtores. E o Brasil, cresceu no setor onshore,  despontando como o 5º país com nova potência instalada.

Até maio de 2019, a matriz energética brasileira somou mais de 15 GW de potência, gerando energia limpa por meio de 7.500 aerogeradores em 12 estados do território.  Os expressivos números colocam o país em 8º no ranking mundial de energia eólica, um aumento de sete posições desde o ano de 2012.*  

De acordo com dados recentes da ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica), a região Nordeste gera 86% da energia eólica no país. Colaborando com esse número, os ativos da Echoenergia, instalados no Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco totalizam 973 MW de capacidade, sendo 700 MW em operação e ainda 273 MW em construção previstos para serem energizados em 2020.

Além de iluminar residências, edifícios, hospitais, entre outros ambientes, os empreendimentos também são responsáveis por trazer outros benefícios. Entre eles, estão: criação de postos de emprego, mão de obra capacitada, redução da emissão de CO2 na atmosfera e desenvolvimento socioambiental. Tudo por meio de uma fonte inesgotável e renovável.

*Informações levantadas no relatório InfoVento da ABEEólica em 16 de maio de 2019.